Sobrinho esclarece decisão do TCU que suspendeu pagamento do FUNDEF aos profissionais da Educação

O prefeito de Alagoa Grande, Brejo paraibano, Antônio Sobrinho (PSD), explicou nesta sexta-feira (13) durante entrevista ao jornalístico da Rádio Comunitária Piemonte FM, a medida adotada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) que suspendeu os pagamentos do FUNDEF aos profissionais do magistério e apoio. A decisão foi tomada pelo ministro Walton Alencar.

De acordo com Sobrinho, os valores destinados pelo precatório do FUNDEF, e o montante destinado aos profissionais do magistério e apoio definidos através de acordo, permanecerá em caixa. Os valores só serão debitados ou liberados após autorização do TCU.

Cadastramento

A administração havia realizado em junho o cadastramento de todos os profissionais do magistério e apoio, que exerceram funções entre setembro de 2002 a setembro de 2007 na Secretaria de Educação.

A Administração reconhece o direito de complementação aos servidores da área. Através de um acordo, ficou estabelecido o direito ao recebimento da seguinte forma.

  • Profissionais do Magistério = 40%
  • Pessoal de Apoio = 10%

Participações

Diversos ouvintes participaram no decorrer da entrevista, através de ligações e mensagens de voz no aplicativo WhatsApp. O gestor garantiu aos munícipes diversas ações administrativas que serão realizadas no município.

Sobrinho afirmou que haverá a urbanização da Lagoa do Paó, recursos assegurados através do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP), além de verbas para a construção de casas populares em Alagoa Grande.

Blog do Galdino/ASCOM