Sindicato acata limar e postos na Paraíba devem ser abastecidos

Todos os postos da Paraíba devem ser abastecidos. A decisão judicial emitida na sexta-feira (25) obriga a desobstrução do Porto de Cabedelo e o carregamento total de combustível nos 670 postos.  Em reunião neste sábado (25) com a Companhia Docas e Polícia Militar, o sindicato dos Caminhoneiros acatou medida, mas de acordo com o presidente do Sindicato dos Condutores de Derivados de Petróleo (Sindiconpetro), Hemerson Galdino, os caminhoneiros só vão carregar veículos se quiserem.

“O sindicato vai obedecer o liminar, mas isso não quer dizer que os caminhoneiros vão carregar. Eles só carregam se quiserem, cada um decide”, explicou. Ainda segundo Hemerson, o acesso para a Companhia Docas não está obstruído. “Está aberto como sempre esteve”, argumentou.

Caso os caminhoneiros decidam fazer o abastecimento, acontece de forma imediata. Porém, o presidente afirma que os caminhoneiros não querem fazer a distribuição.

A situação deixa a Companhia Docas em alerta.  “Nossa preocupação é se o caminhoneiro vai chegar para fazer o carregamento”, pondera a presidente da Companhia, Gilmara Temóteo. De acordo com ela, o porto tem combustível suficiente para abastecer os postos do estado.

Gilmara informou que se colocou à disposição para conversar com caminhoneiros, assim como o comandante da Polícia Militar, porém o sindicato preferiu intermediar comunicação e dialogar com a classe.

A próxima reunião será na segunda-feira (28).  Até lá, Docas e Polícia Militar fiscalizam o Porto de Cabedelo. “Vamos observar nos próximos dias, mas até então os caminhoneiros estão irredutíveis”, analisa.

Mais PB