Retorno de Aécio: Vereador diz que só deixará PSDB pegado na mão de Zenóbio

Em maio, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o afastamento do mandato de Aécio Neves (PSDB). Nesta sexta-feira (30), o ministro Marco Aurélio determinou o retorno do senador as funções parlamentares. O tucano era investigado, após ser gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista, um dos donos da JBS, para pagar sua defesa na Lava Jato.

Na ocasião, lideranças políticas do PSDB de Guarabira, Agreste paraibano, haviam pedido a saída do mineiro do partido, não ocorrendo sua saída, afirmaram que a única alternativa, eram deixar a sigla.  

A deputada estadual Camila Toscano (PSDB), no mês que ocorreu o afastamento de Aécio, a parlamentar havia declarado que deixaria o partido, caso o mineiro não saísse da sigla. A editoria do Blog do Galdino, fez contato com a deputada, com o intuito de saber o posicionamento, o contato foi realizado com o envio de mensagens através do WhatsApp, não obtivermos retorno.

Já o vereador Renato Toscano (PSDB), líder da situação na Câmara de Guarabira, disse que procurará reunir os vereadores, junto com o presidente da sigla, o prefeito Zenóbio Toscano e a deputada Camila. Renato declarou que por ser um fato novo (retorno de Aécio) poderá haver mudanças no cenário.
“A princípio, tentaremos unir nossa bancada com o nosso presidente, o prefeito Zenóbio e analisaremos a situação. Por ser um fato novo, pode haver mudanças de cenários, termos que ter cautela nas decisões”, argumentou.

O vereador Tiago do Mutirão (PSDB) não concordou com a decisão do ministro, disse que Aécio deveria permanecer afastado do mandato, como também do partido.

“Sou contrário à decisão do ministro, na minha opinião, deveria permanecer afastado, julgado e que fosse tomada as providências caso comprovada as acusações. Da mesma forma se afastasse do PSDB”, disse.

Diferentemente dos colegas, o vereador Elias Asfora Filho (PSDB) questionou “quem sou eu, para questionar um ministro do STF?”. Contudo, Elias apontou uma alternativa para deixar o PSDB, e explicou, “Só se for pegado na mão do prefeito Zenóbio”, disse.

Não conseguimos contato com o vereador Marcos de Enoque (PSDB), e nem obtivermos respostas do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB).
Blog do Galdino/Raelson Galdino