Prefeito esclarece falsa divulgação sobre cobrança do IPTU em Alagoa Grande

O prefeito de Alagoa Grande, Brejo paraibano, Antônio Sobrinho (PSD) concedeu entrevista nesta quarta-feira (27) na Rádio Comunitária Piemonte FM, com o objetivo de esclarecer o Projeto de Lei que reduz a cobrança do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) aprovada na Câmara de Vereadores. Sobrinho sofreu uma série de críticas após a veiculação de um texto politiqueiro elaborado para difamar a administração.

Na publicação veiculada em sites e redes sociais relatava que os alagoagrandenses iriam receber um carnê e serão obrigados a pagar o IPTU, o valor podendo chegar a R$ 1.400,00 (mil e quatrocentos reais). Descreve ainda, que as pessoas correm o risco de terem os nomes incluídos na Dívida Ativa da União.

Atualmente o IPTU é cobrado da seguinte forma em Alagoa Grande; 1,5% do m² para loteamentos e terrenos, e 1% do m² para residências e prédios. A Câmara aprovou na última quinta-feira (21) o Projeto de Lei que reduz os valores da taxa, passando a ser cobrado apenas 0,5% do m² para todos os bens (residências, prédios, loteamento e terrenos). Sobrinho ainda propôs que o contribuinte possa pagar (IPTU) com o desconto de 20% parcelado em até 10 vezes e 30% a vista.

Para Sobrinho são inverídicas as informações publicadas, tendo em vista que nenhum município pode inclui nomes de cidadãos na Dívida Ativa da União, e sim na Dívida Ativa do Município, e que os valores citados nas publicações não correspondem com a realidade. 

“Existe a falta de cautela, consciência e conhecimento. Essa pessoa é insipiente com “S” (ignorante). Se for o caso vou processa-lo, já tolerei outras ofensas, ofendeu meus vereadores, isso não irei aceitar”, disse.

Segundo Sobrinho, a Lei de 1966 diz que a base do cálculo cobrado sobre o IPTU é o valor venal (venda) do imóvel. Ou seja, se uma residência por exemplo custar R$ 80 mil, a cobrança do IPTU será calculada no valor de venda do imóvel multiplicada em 0,5%.

Exemplo:  80.000,00 x 0,5% = 400 – 20% = 320,00 ÷ 10 = 32. O IPTU desta residência será de apenas R$ 32 reais mensais.

Uma enorme diferença nos valores divulgado em sites de Alagoa Grande, demonstrando a incompreensão e o interesse político na divulgação de dados incorretos, com o intuito de colocar a população contra a administração. Ouça a entrevista no vídeo.

Sobrinho alertou as pessoas que infelizmente houve o uso de informações falsas divulgadas com o intuito político. As publicações foram apresentadas exclusivamente com o objetivo de deixar a população contra a administração. Segundo Sobrinho, os vereadores da bancada de sustentação aprovaram um projeto que beneficia a população, reduzindo a taxa do IPTU. 

Fotos: Rildo Alves
Blog do Galdino/Raelson Galdino