O silêncio de Meireles com falta de ações do Estado pra Guarabira, Camila ensina o caminho de soluções

O vereador Renato Meireles (Cidadania) cobrou da Prefeitura de Guarabira um plano de contingência para o enfrentamento da COVID-19, o novo coronavírus. Porém, o parlamentar esqueceu-se de cobrar incentivos do Governo do Estado para combater a pandemia no município. Renato é o único representante com mandato do partido de João Azevêdo na Câmara de Guarabira.

A discrepância sobre o comportamento do parlamentar é questionável, principalmente, quando o debate envolve o Estado e o Município. A única preocupação do Governo do Estado com Guarabira, até o momento, foi ás críticas do secretário de saúde Geraldo Medeiros com o amontoado de pessoas em filas da Caixa Econômica Federal e Casas Lotéricas da cidade.

Renato é filho do ex-vereador Beto Meireles e aliado político do secretário executivo do Orçamento Democrático Estadual, Célio Alves, que nada fizeram, até o momento, por Guarabira. O parlamentar preferiu se furtar ao invés de defender os guarabirenses quando o município ficou de fora durante a implantação de mais de 300 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), anunciados por João Azevêdo no mês passado.

Enquanto Renato se apega ao discurso político-partidário (politicagem), acaba esquecendo que todos devem buscar soluções essenciais para a população. Enquanto isso, ressaltamos o posicionamento exemplar da deputada estadual Camila Toscano (PSDB), que demonstrou preocupação com Guarabira e outros 42 municípios. Camila apresentou um requerimento que foi aprovado na Assembleia Legislativa da Paraíba, solicitando do Governo do Estado à preparação do Hospital Regional para receber e tratar possíveis pacientes com a COVID-19.

Os guarabirenses esperavam que essa inciativa partisse dos aliados do governador João Azevêdo, o que não aconteceu. Camila também pediu ao Governo do Estado a abertura de novos leitos, cobrou a aquisição de respiradores, ventiladores pulmonares, equipamentos de proteção individual (EPI), além de testes para pacientes suspeitos da doença.

Enquanto isso, os representantes do Governo Estadual não apresentaram uma solução sequer.  Ás ações estaduais passam distantes e despercebidas da população guarabirense. Renato busca, apenas, aparecer sem apresentar uma solução efetiva para o município.

Impossível o governador não atender um pedido do único representante de seu partido na Casa Osório de Aquino. Capacidade o parlamentar tem, agora, coragem pra pedir e cobrar do chefe do executivo estadual, isso é claramente questionável diante da opinião pública. Competência Renato tem, difícil é publicitar uma cobrança de seu gabinete a João Azevêdo.

Blog do Galdino