“Eles não ganharam no voto” disse prefeito sobre denuncias no TER-PB

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba realizou a primeira audiência da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra a chapa de Guilherme Madruga Filho/Francisco Ednaldo de Souza, por supostas compras de votos nas eleições de 2016. Guilherme rebateu a acusação da oposição; “Eles não ganharam no voto, querem ganhar na justiça”, disse.

As denunciais foram apresentada pela coligação ‘Por uma nova Cuitegi’, apontou que a chapa Guilherme/Francisco se favoreceu na distribuição de materiais de construção durante o pleito, em troca de votos.

Guilherme explicou que a denúncia seria apenas contra a vereadora Danilla de Lino (PMDB), declarou que a oposição se aproveitando, incluiu a chapa vencedora.

“Eles aproveitaram e colocaram nosso nome, na realidade foi um secretário e a época candidata a vereadora [Danilla], que realizaram uma possível distribuição de material”, disse.

O chefe do executivo afirmou que foi pego de surpresa diante das acusações apresentada pela oposição, declarou que está tranquilo e afirmou que é hora de trabalhar, disse que não sabe o porquê do surgimento das denúncias contra a chapa.

“Formos pegos de surpresa, a oposição não ganha no voto e quer ganhar na justiça, estou tranquilo quanto a isso, á hora é de trabalho. Eu nem sem por que surgiu essa AIJE, a oposição não sabe perder”, argumentou.

Guilherme afirmou que durante os depoimentos aos desembargadores do TER, a senhora que haveria recebido a suposta doação, declarou que não recebeu ajuda da chapa. “A senhora citada