Eleições: É pouco provável união do MDB e Governo Estadual em Guarabira

Imagem foi criada pela Galdino Produções para ilustrar a publicação deste artigo (Foto: Criação da Galdino Produções/Blog do Galdino).

Não é segredo para ninguém sobre o desejo de Roberto Paulino, líder do MDB de Guarabira, manter uma aliança política com o governador João Azevêdo (sem partido), visando à disputa eleitoral na “capital do brejo”. Em setembro de 2019, Roberto chegou a convidar publicamente João para se filiar ao MDB. Naquela ocasião, Paulino defendeu uma união, caso Azevêdo não migrasse para seu partido.

Aparentemente o mesmo desejo ainda permanece, contudo, os emedebistas esquecem que o Governo Estadual tem a representatividade de Célio Alves em Guarabira. Acredita-se que, qualquer discussão política que envolva uma aproximação com o MDB ou outros partidos, o secretário executivo do Orçamento Democrático Estadual será consultado pela cúpula do Governo em João Pessoa.

Célio tem fortes aliados dentro da conjuntura político do Governo Estadual em Guarabira, a exemplo do ex-candidato a prefeito em 2016, Josa da Padaria, do ex-vereador Beto Meireles, além do vereador Renato Meireles. Todos esses nomes seguem a mesma linha política do secretário do ODE. Um dos fatores que impede essa união é a divergência política entre Raniery Paulino e Célio Alves. Essa discordância entre os dois se arrasta desde o ano de 2014.

Por isso, é pouco provável que MDB dispute a Prefeitura de Guarabira com o apoio do Governo Estadual, ou vice-versa. Caso ocorra à aproximação, Célio ou Raniery será o pré-candidato a vice-prefeito, sendo esses os possíveis nomes para a formação de uma chapa na mesa de discussão ente João Azevêdo e Roberto Paulino.

Raelson Galdino/Blog do Galdino