Connect with us

Política

Áudios: “Eu e os meus estão com João”, diz Marcelo e classifica fala de Renato como baboseira

Postado

em

O vereador e presidente da Câmara de Guarabira, Marcelo Bandeira (PSB), classificou nesta quinta-feira (12) como “baboseira” o discurso de Renato Meireles, vereador e líder do PSB, na sessão da última terça-feira, 10 de setembro. Marcelo revelou que seguiu por alguns dias as orientações vinda de João Pessoa, certamente da Granja Santana, e preferiu “ficar quieto”. O parlamentar escreveu a punho o discurso e não mediu as palavras.

“Diante das baboseiras ditas aqui na sessão passada por um parlamentar, eu tenho que me posicionar”, disse Marcelo. O parlamentar também revelou os locais que, segundo Marcelo, Renato Meireles não visitou em Guarabira durante as eleições de 2018.

Marcelo argumentou que Renato Meireles foi a um único local no período eleitoral, segundo Marcelo, “era obrigado a bater o ponto”. Marcelo garantiu que Meireles “tinha que responder a chamada”, fazendo referências a alunos que responde ao professor durante verificação da presença na sala de aula.

Na avaliação de Marcelo, Renato Meireles tentou transmitir uma mensagem de positividade para João Pessoa (Granja Santana). Marcelo também relacionou nomes de lideranças do agrupamento Girassol de Guarabira que, segundo ele, são perseguidos por não votarem ou acompanhar as orientações de Célio Alves (Secretário do Orçamento Democrático Estadual).

Marcelo disse que as eleições de 2018 serviram como uma lição, sendo bastante pedagógica em Guarabira. O parlamentar fez uma reflexão, disse que continuam insistindo num desejo que os guarabirenses não aceitam.

O presidente Marcelo Bandeira garantiu que Renato Meireles juntamente com Célio Alves estão “usufruído do poder”. Marcelo revelou que para eles o povo está em segundo plano. Também garantiu que continuará sendo a “pedra no sapato” dos considerados Nutela em Guarabira.

Marcelo revelou que o candidato estadual apoiado por Renato Meireles, à época Célio Alves, foi mais votado no Maciel, local que é considerado o seu reduto eleitoral. Na avaliação do parlamentar, Célio deveria ter obtido uma grande votação no Bairro Novo, onde reside Renato Meireles.

Marcelo a todo tempo expressava que o posicionamento se tratava de um recado para João Pessoa. O parlamentar fez uma comparação, segundo ele, Zenóbio é considerado perseguidor, e sem citar o nome de Célio Alves, Bandeira diz que; “comparando a figura que vocês veneram, Zenóbio é um lord inglês”.

Durante o discurso, Marcelo Bandeira faz um convite aos representantes do Governo em João Pessoa para visitarem Guarabira. Segundo Marcelo, existe “algo podre neste reino”, os convidados para tirarem as conclusões.

Marcelo encerrou o discurso dizendo que tem “personalidade”. O parlamentar garantiu que seu nome não é João, contudo, ele e seus aliados estão com João.

Blog do Galdino