Áudio: Marqueteiro da pré-campanha de Alcione Beltrão ataca mulheres em Alagoinha

O marketing é uma ferramenta criada para aperfeiçoar e elaborar estratégias que atraia o interesse popular para determinado produto ou pessoa. Saber utiliza-lo é o ponto de partida para cada evento elaborado, caso contrário, se tornará um desastre no contexto social. Carlos Madsom se considera um marqueteiro profissional, contudo, sentiu na pele a repercussão negativa ao tentar desqualificar um encontro de mulheres promovido pelo o PSDB na cidade de Alagoinha.

Carlos Madsom é o marqueteiro político de Alcione Beltrão, ex-prefeita e pré-candidata a prefeita em Alagoinha, acabou ferindo o princípio básico do projeto, ou seja, de buscar o apoio das mulheres para ás mulheres. Áudios atribuídos à Madsom revelam o despreparo profissional ao se deparar com repercussão positiva do encontro que contou com a participação da pré-candidata a prefeita Maria de Zé Roberto (PSDB). Madsom classificou o evento como um “ritual macabro” e debochou. Ouça abaixo.

Madsom atacou, porém, não emitiu nenhum pedido de desculpas pelas ofensas. A pré-candidata a prefeita Alcione Beltrão não se manifestou, como também não reprimiu seu aliado na cidade. Madsom é morador de Guarabira, porém, participa do processo político em Alagoinha dentro do grupo político coordenado pela ex-prefeita Alcione Beltrão.

Imagem da capa do Facebook de Carlos Madsom.

Repúdio.

O PSDB Mulher e o Tucanafro emitiram uma nota de repúdio contra Carlos Madsom. Conforme o documento, Madsom atacou a religião africana e se utilizou do preconceito para “demonizar” a reunião promovida pela sigla. Segundo a nota, ocorreu uma descriminação de cor, raça, religião contra ás mulheres. A direção do partido classificou o comportamento do marqueteiro de “machista”, afirmando que ele (Madsom) agiu com preconceito ao “negro e com intolerância religiosa”. Veja abaixo.

Redação/Blog do Galdino