Apesar de Lígia insistir em candidatura, Maranhão revela diálogo com PDT

Apesar de a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) não abrir mão de sua pré-candidatura ao governo, o senador e também pré-candidato ao Governo do Estado José Maranhão (MDB) revelou, nesta terça-feira (17), que o diálogo e entendimento com o PDT para uma possível aliança tem sido bom. Lígia é pré-candidata ao governo, mas especula-se que ela pode figurar na chapa majoritária de Maranhão em uma das duas vagas para o Senado.

“A nossa conversa com Damião é boa, não tem nada conclusivo ainda, e a nossa conversa com o PSC também é muito boa. E aí eu pergunto: quem dos três candidatos tem uma chapa consolidada?”, questionou o emedebista sobre as candidaturas na Paraíba.

O senador também destacou que uma possível união das oposições na Paraíba é difícil de acontecer, tendo em vista que, segundo ele, o tempo para isso acontecer já passou. Maranhão também pontuou que se o MDB não tivesse candidato, não se falaria mais em oposição.

“O tempo das oposições se unirem, eu tenho a impressão que passou. Eu disse sempre isso a outros integrantes. Inteligentemente eu segurei essa perspectiva, porque se o PMDB não tivesse candidatos, nem se falaria mais em oposição. Eram teoricamente três partidos que estariam na oposição e para consolidar era preciso que estes três partidos se unissem sem apresentar candidatos, agora, Zé Maranhão nunca se opôs a possibilidade de encontrar um candidato que pudesse inspirar confiança e visgo e cola para os três partidos, mas para isso era preciso”, finalizou.

Blog do Galdino/Com Fato a Fato