Pular para o conteúdo principal
 

Câmara retoma polêmica da reforma política

A temperatura das discussões na Câmara pós-redução da maioridade penal ainda nem caiu e deputados já terão pela frente mais votações polêmicas nesta semana. O conjunto de propostas de emenda à Constituição que pretende promover a reforma política volta ao plenário para votação em segundo turno com ao menos um ponto em comum, além da controvérsia, com a questão da punibilidade de menores: o que adversários do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), chamam de “pedalada regimental” – leia-se, o drible nas normas constitucionais para votar na mesma sessão legislativa uma matéria com teor idêntico já rejeitado. No caso da gestão Cunha, no dia anterior.

A exemplo da proposta que promove a responsabilização criminal de adolescentes entre 16 e 18 anos, aprovada duas vezes em cerca de 24 horas na semana passada, o item da reforma política que versa sobre o financiamento empresarial de campanha também foi derrotado no voto. E igualmente reposto em pauta para nova votação, por iniciativa de Cunha e seus aliados, para em seguida ter revertido o resultado da votação. A manobra do cacique peemedebista gerou revolta mesmo em sua bancada, e transpôs as fronteiras do Congresso. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello e o ex-presidente da corte Joaquim Barbosa, entre diversas outras personalidades, criticaram a “pedalada” de Cunha.

Na terça-feira (7), a partir das 19h, uma sessão extraordinária foi anunciada pelo comando da Câmara para votar em segundo turno a reforma política – proposta de emenda à Constituição 182/2007. Na pauta, o já mencionado financiamento privado de campanha para partidos, o fim da reeleição, os cinco anos de mandato para todos os cargos eletivos, a nova data de posse para presidentes da República e governadores e a restrição ao acesso de siglas ao tempo de rádio e TV e ao fundo partidário.
A quem critica as deliberações que não alteraram a atual legislação eleitoral, Cunha é enfático: “Se a Casa optou por manter o sistema atual, significa que deputados tiveram coragem para assumir que querem ficar do jeito que está. O que não pode é, depois, ficarem pregando que tem que mudar isso ou mudar aquilo e, na hora, votar algo diferente”, argumentou o deputado, ao fim das votações sobre o tema.

MP do Futebol
Também foi pautada para votação a Medida Provisória 671/2015, que dispõe sobre o refinanciamento das dívidas fiscais e trabalhistas de clubes de futebol profissional. Igualmente polêmica – tanto por abordar a má gestão nas agremiações futebolísticas e a ação da chamada “bancada da bola”, formada por deputados aliados, e mesmo funcionários, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) –, a matéria deveria ter sido votada na quinta-feira (2), mas a persistência de impasses quanto ao conteúdo inviabilizou a apreciação da MP.

Enviada ao Congresso em 20 de março, a MP 671 cria o Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut), instrumento de renegociação de dívidas que impõe aos clubes contrapartidas como o cumprimento de critérios de gestão consequente e responsabilidade fiscal. Relatada pelo deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), a matéria estabelece em até 240 meses o prazo de parcelamento dos débitos, além de permitir o pagamento de parcelas menores nos primeiros 60 meses. Não só clubes de futebol são contemplados com o refinanciamento.

Por pressão de deputados ligados a cartolas, Otavio Leite modificou o conjunto de punições a clubes que não sigam os critérios de gestão responsável: a MP não mais prevê o rebaixamento para divisão inferior ou a proibição de disputar campeonatos como penalidade para o descumprimento das normas. O deputado manteve apenas no texto a proibição de contratação de jogadores para os clubes infratores, punição a ser aplicada pelas respectivas federações estaduais, ou mesmo a CBF.

Como forma de ajudar financeiramente os clubes, o relatório de Otávio Leite cria uma loteria federal instantânea, nos moldes da conhecida raspadinha. Parte dessa receita será encaminhada para as agremiações, desde que elas se comprometam a usar esses recursos no fomento das categorias de base e no subsídio a ingressos a preços populares.

Congresso em Foco

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre em Guarabira Zenobinho vítima de Edema Agudo de Pulmão

Morreu vítima de Edema Agudo de Pulmão, Antônio Altino Batista, conhecido como Zenobinho, na tarde deste domingo (16) no Hospital Regional de Guarabira. Ele passou mal em sua residência, socorrido, mas acabou não resistindo e veio a óbito. Na unidade hospitalar, teve três (03) paradas cardíacas.
Zenobinho sofria de pressão alta e diabete, no Hospital, a equipe médica realizou diversos atendimentos socorrê-lo, das três paradas cardíacas, os médicos conseguiram reverter em duas, a terceira, não foi possível.
Zenobinho era muito querido por diversos meios da sociedade guarabirense, sejam políticos, empresários, comerciantes, além de pessoas simples da cidade.

Guarabira ganhará biblioteca sobre trilhos em antiga estação

O prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB) realizará mais uma ação em torno da cultura e educação do município, desta vez, o gestor guarabirense conseguiu junto a CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) um vagão de trem, que será transformado em uma biblioteca. Toscano está resgatando a antiga Estação Ferroviária, no Bairro da Esplanada, onde ficará o vagão doado.




Zenóbio anunciou que implantará algumas ações na localidade, onde recuperará a história ferroviária de Guarabira através do Museu da Ferrovia e a construção do Parque da Estação, que atenderá os moradores da Esplanada. O chefe do executivo municipal pretende restaurar a chamada ponte de tábua, que fica por trás do prédio.



O Parque da Estação receberá uma academia da saúde, duas quadras esportiva uma com piso, a segunda de areia, além de contar com equipamentos que atenderá as crianças e uma pista de skates.



Sobrevivente: Rafael diz que imaginou chegarem os três mortos em Araçagi

A equipe de resgate do Corpo de Bombeiro iniciou nesta terça-feira (25) o terceiro dia de buscas à Ivandro Batista [Vandinho], desaparecido no último domingo (23). Vandinho estava com o filho e amigos na praia do Coqueirinho, Baía da Traição, Litoral Norte paraibano, quando foi levado por uma correnteza.
De acordo com relatos de pescadores, o local onde Vandinho estava com o filho, é impróprio para o banho, o lugar acontece o encontro do rio com o mar. Durante o ocorrido, o filho de Vandinho relatou a pessoas próximas, que conseguiu erguer das águas o pai por um último instante, e percebeu que seu genitor (pai) estava com os olhos branco, e sem reação.
Rafael um dos sobreviventes, disse durante participação no jornalístico da Rádio Marmaraú FM, que caminhavam pelo banco de areia, instantes depois, revelou que não conseguiam alcançar o solo. Contou que Vandinho apenas pensou em salvar o filho, afirmou imaginar os três chegando em Araçagi ‘mortos’.  
Blog do Galdino/Raelson Galdino