Pular para o conteúdo principal

Mulher reencontra mãe após 40 anos e descobre que está casada com o irmão

Mulher reencontra mãe após 40 anos e descobre que está casada com o irmãoMulher descobre ser casada com o próprio irmão (Crédito: Rádio Globo )
    Por 40 anos, Adriana esperou ansiosamente pelo momento em que conheceria a mãe, Maria. Inscreveu-se então no site "Anjo dos Encontros", tentando participar do quadro de mesmo nome transmitido diariamente pela Rádio Globo  e que promove o reencontro de pessoas com parentes e amigos com quem não têm mais contato. A emoção de falar com a mãe pela primeira vez após tanto tempo, mesmo que pelo telefone e por meio da emissora, foi grande. Mas bem maiores foram a surpresa e o susto de Adriana ao descobrir, nesta mesma conversa, que seu marido, com quem está casada há sete anos e tem uma filha de seis, na verdade é seu irmão, por parte da mesma mãe.
    Para manter a privacidade e, principalmente, preservar a criança, os nomes dos personagens desse drama da vida real, assim como as cidades onde moram e datas foram suprimidos. Maria, a mãe, abandonou a filha fugindo do marido, que sempre a ameaçava e agredia. Na época, Adriana tinha apenas um ano de idade. Para reencontrar a mãe, recorreu ao programa "A Hora é Agora", da Rádio Globo São Paulo, se inscrevendo para participar do "Anjo dos Encontros", criação de Walter Peceniski, especializado em encontrar pessoas desaparecidas.
    Durante a gravação, Adriana conversava com Walter e Rony Magrini, apresentador da Rádio Globo, quando foi surpreendida pela notícia de que a mãe estava na linha telefônica. Ela começou a chorar e, emocionada, disse à mãe que sentia muita saudade e que esse sentimento ficava ainda mais intenso no Dia das Mães. As duas prometeram, então, que iriam se encontrar. Quando tudo se encaminhava para um final feliz, Adriana pediu para fazer mais uma pergunta à Maria:
    "Mãe, você teve outros filhos além de mim?", questionou.
    "Sim, (...) tive o 'Leandro', mas foi com outro homem, não era seu pai", respondeu Maria.
    Ao ouvir o relato da mãe, Adriana entrou em desespero e começou a chorar compulsivamente.
    "Eu não acredito que você está me falando isso. Leandro é o meu marido", disse.
    O apresentador do programa, Rony Magrini, interveio e perguntou sobrenome e filiação paterna de Leandro, confirmando a inesperada revelação: sem saber, Adriana casara-se com o próprio irmão. E com ele tivera uma filha, hoje com seis anos e saudável.
    Mais tarde, um pouco mais calma, Adriana revelou que já desconfiava estar casada com o irmão por causa de uma das certidões de nascimento do marido (ele tem duas), que trazia o nome de Maria como mãe. No entanto, em outro documento do marido, a informação sobre a mãe não constava.  Segundo ela, a partir daquele momento, a busca pela mãe ganhou mais um motivo: tirar a dúvida que a atormentava.
    A reportagem da Rádio Globo esteve na casa de Adriana e Leandro e entrevistou o casal dois dias após a gravação. Eles ainda estavam abalados mas tinham reunido a família e comunicado que permanecerão juntos, já que não tinha consciência do parentesco quando se conheceram e se apaixonaram. Pela legislação brasileira, o casamento não tem validade. Mas Adriana e Leandro jamais oficializaram a união em cartório e nem religiosamente.

    Comentários

    Postagens mais visitadas deste blog

    Morre em Guarabira Zenobinho vítima de Edema Agudo de Pulmão

    Morreu vítima de Edema Agudo de Pulmão, Antônio Altino Batista, conhecido como Zenobinho, na tarde deste domingo (16) no Hospital Regional de Guarabira. Ele passou mal em sua residência, socorrido, mas acabou não resistindo e veio a óbito. Na unidade hospitalar, teve três (03) paradas cardíacas.
    Zenobinho sofria de pressão alta e diabete, no Hospital, a equipe médica realizou diversos atendimentos socorrê-lo, das três paradas cardíacas, os médicos conseguiram reverter em duas, a terceira, não foi possível.
    Zenobinho era muito querido por diversos meios da sociedade guarabirense, sejam políticos, empresários, comerciantes, além de pessoas simples da cidade.

    Guarabira ganhará biblioteca sobre trilhos em antiga estação

    O prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB) realizará mais uma ação em torno da cultura e educação do município, desta vez, o gestor guarabirense conseguiu junto a CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) um vagão de trem, que será transformado em uma biblioteca. Toscano está resgatando a antiga Estação Ferroviária, no Bairro da Esplanada, onde ficará o vagão doado.




    Zenóbio anunciou que implantará algumas ações na localidade, onde recuperará a história ferroviária de Guarabira através do Museu da Ferrovia e a construção do Parque da Estação, que atenderá os moradores da Esplanada. O chefe do executivo municipal pretende restaurar a chamada ponte de tábua, que fica por trás do prédio.



    O Parque da Estação receberá uma academia da saúde, duas quadras esportiva uma com piso, a segunda de areia, além de contar com equipamentos que atenderá as crianças e uma pista de skates.



    Sobrevivente: Rafael diz que imaginou chegarem os três mortos em Araçagi

    A equipe de resgate do Corpo de Bombeiro iniciou nesta terça-feira (25) o terceiro dia de buscas à Ivandro Batista [Vandinho], desaparecido no último domingo (23). Vandinho estava com o filho e amigos na praia do Coqueirinho, Baía da Traição, Litoral Norte paraibano, quando foi levado por uma correnteza.
    De acordo com relatos de pescadores, o local onde Vandinho estava com o filho, é impróprio para o banho, o lugar acontece o encontro do rio com o mar. Durante o ocorrido, o filho de Vandinho relatou a pessoas próximas, que conseguiu erguer das águas o pai por um último instante, e percebeu que seu genitor (pai) estava com os olhos branco, e sem reação.
    Rafael um dos sobreviventes, disse durante participação no jornalístico da Rádio Marmaraú FM, que caminhavam pelo banco de areia, instantes depois, revelou que não conseguiam alcançar o solo. Contou que Vandinho apenas pensou em salvar o filho, afirmou imaginar os três chegando em Araçagi ‘mortos’.  
    Blog do Galdino/Raelson Galdino