Pular para o conteúdo principal
 

Estudantes universitários de João Pessoa morrem presos às ferragens durante grave acidente na PB

Os corpos dos três jovens que morreram durante um grave acidente na PB-306 chegaram, na manhã desta sexta-feira (25), em João Pessoa. Eles serão velados na Central de Velórios Rosa de Saron, no bairro de Jaguaribe, e serão sepultados nesta tarde, no Cemitério do Cristo.
Vítimas do Acidente: Nicolas Cesar de Oliveira, 15 anos, Rafaela Tainá de Oliveira, 19 anos e Paulo Ramos de Oliveira, 24 anos. 
O acidente aconteceu na localidade conhecida como ‘Ladeira da ponte de Deoclécio’, entre as cidades de Juru e Água Branca, a cerca de 400 km de João Pessoa, no Sertão da Paraíba. Dois dos jovens eram namorados, eles morreram na hora após ficarem presos nas ferragens. Já o irmão da jovem ainda foi socorrido, mas morreu dentro de uma ambulância do Samu, conforme disse o coordenador da unidade da cidade de Princesa Isabel, Leonardo Campos. 
Segundo informações da Companhia de Polícia Militar em Princesa Isabel, os jovens viajavam com destino a cidade de João Pessoa - onde residiam - quando o carro em que eles vinham se chocou frontalmente com um caminhão pipa. As vítimas moravam no bairro de Valentina Figueiredo, Zona Sul  de João Pessoa.

"A primeira informação foi de que o Gol Prata onde vinham os jovens teria invadido a faixa contrária e bateu de frente com o caminhão. O casal de namorados – que estava no banco da frente - morreu na hora, preso às ferragens”, disse o cabo Queiroz.

Morreram na hora João Paulo Ramos de Oliveira, 24 anos, e Rafaela Tainá de Oliveira, 19 anos. Nicolas Cesar de Oliveira, de 15 anos, veio a óbito dentro de uma Unidade de Suporte de Avançado do Samu quando era removido para o Hospital Regional  de Patos.
João Paulo era estudante do curso de Informática e Rafaela fazia Administração e trabalhava na empresa Compel. Os corpos foram levados para o Núcleo de Medicina Legal da cidade de Patos.
Com Blog do Rildo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre em Guarabira Zenobinho vítima de Edema Agudo de Pulmão

Morreu vítima de Edema Agudo de Pulmão, Antônio Altino Batista, conhecido como Zenobinho, na tarde deste domingo (16) no Hospital Regional de Guarabira. Ele passou mal em sua residência, socorrido, mas acabou não resistindo e veio a óbito. Na unidade hospitalar, teve três (03) paradas cardíacas.
Zenobinho sofria de pressão alta e diabete, no Hospital, a equipe médica realizou diversos atendimentos socorrê-lo, das três paradas cardíacas, os médicos conseguiram reverter em duas, a terceira, não foi possível.
Zenobinho era muito querido por diversos meios da sociedade guarabirense, sejam políticos, empresários, comerciantes, além de pessoas simples da cidade.

Guarabira ganhará biblioteca sobre trilhos em antiga estação

O prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB) realizará mais uma ação em torno da cultura e educação do município, desta vez, o gestor guarabirense conseguiu junto a CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) um vagão de trem, que será transformado em uma biblioteca. Toscano está resgatando a antiga Estação Ferroviária, no Bairro da Esplanada, onde ficará o vagão doado.




Zenóbio anunciou que implantará algumas ações na localidade, onde recuperará a história ferroviária de Guarabira através do Museu da Ferrovia e a construção do Parque da Estação, que atenderá os moradores da Esplanada. O chefe do executivo municipal pretende restaurar a chamada ponte de tábua, que fica por trás do prédio.



O Parque da Estação receberá uma academia da saúde, duas quadras esportiva uma com piso, a segunda de areia, além de contar com equipamentos que atenderá as crianças e uma pista de skates.



Sobrevivente: Rafael diz que imaginou chegarem os três mortos em Araçagi

A equipe de resgate do Corpo de Bombeiro iniciou nesta terça-feira (25) o terceiro dia de buscas à Ivandro Batista [Vandinho], desaparecido no último domingo (23). Vandinho estava com o filho e amigos na praia do Coqueirinho, Baía da Traição, Litoral Norte paraibano, quando foi levado por uma correnteza.
De acordo com relatos de pescadores, o local onde Vandinho estava com o filho, é impróprio para o banho, o lugar acontece o encontro do rio com o mar. Durante o ocorrido, o filho de Vandinho relatou a pessoas próximas, que conseguiu erguer das águas o pai por um último instante, e percebeu que seu genitor (pai) estava com os olhos branco, e sem reação.
Rafael um dos sobreviventes, disse durante participação no jornalístico da Rádio Marmaraú FM, que caminhavam pelo banco de areia, instantes depois, revelou que não conseguiam alcançar o solo. Contou que Vandinho apenas pensou em salvar o filho, afirmou imaginar os três chegando em Araçagi ‘mortos’.  
Blog do Galdino/Raelson Galdino